Home > Press Releases > Gana assina acordo de subvenção com o Fundo Africano de Desenvolvimento e a Suíça para apoiar o desenvolvimento de míni redes e medição da rede solar fotovoltaica

Gana assina acordo de subvenção com o Fundo Africano de Desenvolvimento e a Suíça para apoiar o desenvolvimento de míni redes e medição da rede solar fotovoltaica

27/05/2022
Ministro da Energia do Gana, Dr. Matthew Opoku Prempeh,ministro das Finanças fo Gana, Ken Ofori-Atta, presidente do AfDB, Akinwumi Adesina, e governador do AfDB para a Suíça, Dominique Paravicini (na foto, da esquerda para a direita)

O governo do Gana assinou um acordo de subvenção com o Fundo Africano de Desenvolvimento, e um acordo de financiamento com o governo da Suíça, para o projeto de mini redes do Gana e da Medição da Rede Solar Fotovoltaica. O projeto irá beneficiar escolas, centros de saúde e comunidades em todo o país.

Os acordos, para o desenvolvimento de 35 mini redes e sistemas solares fotovoltaicos autónomos, foram assinados na quarta-feira, 25 de maio, numa curta cerimónia realizada à margem dos Encontros Anuais 2022 do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento. Foram assinados pelo ministro das Finanças do Gana, Ken Ofori-Atta, que é também presidente do Conselho de Governadores do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento, pelo Embaixador Dominique Paravicini, governador do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento para a Suíça e Dr. Akinwumi A. Adesina, presidente do Banco Africano de Desenvolvimento.

A era pós-Covid-19 destacou a importância de serviços energéticos fiáveis. O projeto apoiará o programa ‘Gana Covid-19 Alleviation and Revitalization of Enterprises Support’ (Ghana CARES), que identifica o setor energético como um potenciador da transformação económica.

O Ministro Ofori-Atta afirmou que o acordo demonstrou o empenho do seu governo em aumentar a viabilidade económica e social dos investimentos com baixo teor de carbono e em alcançar a eficiência energética. A taxa de acesso à eletricidade do Gana é atualmente de 87,13%, revelou o ministro. A ‘última milha’ foi muitas vezes a mais cara e difícil, observou.

“O evento de hoje não só marca a primeira etapa, como também assinala um marco importante para proporcionar um desenvolvimento consciente do clima em todo o país", disse Ofori-Atta. "É verdadeiramente importante e significativo para nós à medida que avançamos em direção ao carbono zero".

O embaixador Paravicini disse: "Estamos satisfeitos por termos atingido outro marco na nossa cooperação com este maravilhoso país. Esperamos que, em conjunto, este projeto traga eletricidade sustentável e acessível a mais de 6.000 pequenas e médias empresas e quase 5.000 lares, para além de 1.100 edifícios públicos".

"O Banco apoia os esforços do Gana na construção de resiliência aos impactos socioeconómicos da pandemia de Covid-19, fornecendo eletricidade a centros de saúde, escolas e comunidades insulares, atualmente sem acesso a serviços de eletricidade, permitindo assim a refrigeração de vacinas e instalações de testes nestas comunidades".

O financiamento do governo da Suíça apoiará especificamente o aumento da escala do atual programa de medição de redes do Gana e implantará até 12.000 unidades de sistemas solares fotovoltaicos com medição de redes para pequenas e médias empresas (PME) e famílias. As células solares, também chamadas células fotovoltaicas (PV), convertem a luz solar diretamente em eletricidade.

Os sistemas irão alimentar 750 pequenas e médias empresas, 400 escolas, 200 centros de saúde e os sistemas de serviços energéticos em 100 comunidades na região do Lago Volta e na região Norte do Gana. Espera-se que o projeto de Míni redes e Medição da Rede Solar Fotovoltaica do Gana tenha uma produção anual de eletricidade de energia renovável estimada em 111,361MWh, o que corresponde a uma capacidade instalada de 67,5MW. O projeto irá mitigar as emissões com efeito de estufa de 0,7795 milhões de toneladas de CO2 equivalente por ano e criar até 2.865 empregos durante a construção, dos quais 30% serão destinados a mulheres e jovens.

O custo global do projeto está estimado em 85,88 milhões de dólares, compreendendo a componente de míni redes (40,29 milhões de dólares), e uma componente de medição líquida de 44,89 milhões de dólares. Será financiado através de 27,39 milhões de dólares do Fundo Africano de Desenvolvimento; do financiamento de contrapartida do governo do Gana, no valor de 16 milhões de dólares; e do governo suíço, no valor de 14 milhões de dólares. Além disso, o Grupo Banco Africano de Desenvolvimento, como entidade implementadora dos Fundos de Investimento Climático, alavancou um financiamento concessional de 28,49 milhões de dólares.

Os Encontros Anuais do Grupo Banco Africano de Desenvolvimento realizam-se em Acra, no Gana, sob o tema Alcançar a Resiliência Climática e uma Transição Energética Justa para África.


Contact: Amba Mpoke-Bigg, Communication and External Relations Department, African Development Bank, email: media@afdb.org

Technical contact: Antony Karembu, Principal Renewable Energy Specialist, Renewable Energy Division, African Development Bank, email: a.karembu@afdb.org

Annual Meetings 2022 : Signing Ceremony Ghana mini-grid and solar PV net-metering project


Annual Meetings 2022: Highlights of the ADF Golden Jubilee